(página em construção)

CASOS DE SUCESSO RECENTES

 

Veniam - The Internet of moving things

Como spin-off da Universidade do Porto, do IT e da Universidade de Aveiro, a Veniam tem demonstrado de forma muito prática como o conhecimento resultante do investimento em ciência e tecnologia pode ser transformado em produtos para os mercados globais e emprego qualificado em Portugal. Na vanguarda da “Internet of Moving Things”, a Veniam transforma autocarros, automóveis, camiões e outros veículos em pontos de acesso Wi-Fi, capazes de expandir a conectividade para todos os cidadãos. Através de serviços geridos a partir da cloud, a Veniam permite ainda melhorar a qualidade de serviço das frotas de transporte e a eficiência operacional de espaços industriais controlados como portos, aeroportos, minas, fábricas, etc.  A prova do conceito foi realizada no Porto, onde a Veniam é responsável pela criação e gestão da maior rede veicular do mundo, que inclui toda a frota da STCP, e disponibilizou já mais de 4 milhões de sessões de Internet a mais de 400 mil utilizadores. A partir da UPTEC e com acordo de propriedade intelectual assinado através da U.Porto Inovação, a Veniam avançou para os mercados internacionais, conquistando já resultados importantes em Singapura e Nova Iorque. Como antigo aluno e professor catedrático da Universidade do Porto, João Barros que é o CEO da Veniam afirma: "é um enorme prazer poder liderar este projeto e trabalhar com uma equipa extraordinária” Recentemente a Veniam recebeu um investimento de cerca de 22 milhões de euros num financiamento de Serie B. Este montante elevou o total de capital de risco investido na Veniam a 26 milhões de euros.

Mais informação sobre tecnologias da Veniam aqui.

 

Immunethep - For a safe tomorrow

“Os resultados por vezes demoram muitos anos e são fruto do trabalho de muitas pessoas” diz Bruno Santos CEO da Immunethep. A 25 de Junho de 2014 depois de muitos anos de investigação e de um trabalho intensivo de investigação aplicada desde 2012,  Pedro Madureira e a Venture Catalysts assinaram o contrato de licenciamento entre a Universidade do Porto e a Immunethep. Estava assim criada uma nova biotech startup spin-off da U. Porto, que desde o inicio tinha a plena noção do caminho que teria pela frente para transformar o resultado da investigação em algo que tivesse um impacto gigante na saúde e vida de milhões de pessoas. Pronta a entrar na Fase 1 de ensaios clinicos no inicio de 2017, desde inicio de 2015 que a Immunethep está a realizar ensaios preclinicos com a sua vacina PNV1, que é a primeira vacina eficaz na prevenção de infeções provocadas por todos os serotipos de um conjunto de bactérias, incluindo multirresistentes, com o objetivo de abranger toda a população desde recém-nascidos até idosos. Esta vacina foi desenvolvida com base na descoberta de um novo mecanismo de imunossupressão que é partilhado por diferentesbactérias, Staphylococcus Aureus, StreptococcusPneumoniae, Klebsiella Pneumoniae, Escherichia Coli, Group B Streptococcus, que são algumas das mais perigosas e representam uma grave causa de morbilidade e mortalidade.
“Toda a nossa investigação e linha de produtos tem sempre como objectivo endereçar necessidades médicas para as quais não existem ainda soluções eficazes” diz Pedro Madureira CSO da Immunethep. A Immunthep está assim muito focada no desenvolvimento de imunoterapias eficazes no combate a infecções provocadas por bacterias multiresistentes, como é exemplo da sua vacina PNV1.

Mais informação sobre a vacina licenciada à Immunethep aqui.