A U.Porto Inovação tem encetado parcerias com diversas organizações no sentido de concretizar ideias e projetos que se relacionam com a sua missão e objetivos.

Estes são os projetos nos quais a U.Porto Inovação está envolvida:

 

PROJETOS A DECORRER

 

 

EIT HEALTH

European Institute of Innovation & Technology

 

EIT Health é uma rede composta pelos melhores inovadores, e que conta com o apoio da União Europeia. Através da colaboração além-fronteiras, a rede e os seus parceiros desenvolvem soluções para que os cidadãos europeus consigam viver vidas mais longas e mais saudáveis. A EIT Health lida com estas questões aproximando profissionais de saúde, empreendedores e cidadãos, oferecendo-lhes novas oportunidades e recursos.

https://www.eithealth.eu/

 

 

SPIN UP

INTERREG ESPANHA - PORTUGAL | POCTEP | Portugal - Espanha

 

O projeto SPIN-UP está inserido no POCTEP (programa de cooperação transfronteiriça Portugal-Espanha) e tem como objetivo estimular a criação de empresas através da transferência de tecnologia e conhecimento.

Pretende-se aproximar os agentes geradores de conhecimento e o setor empresarial na região transfronteiriça, através da melhoria de condições para o aparecimento de novas empresas de base tecnológica, mas também criar apoios a empreendedores, investigadores e outros agentes para que possam transferir conhecimento do mundo académico para o mundo empresarial.

A criação de uma comunidade transfronteiriça de NLT's (Núcleos locais de transferência) deverá ser crucial para este efeito e é também um objetivo do projeto, assim como a dinamização de uma cultura empreendedora baseada em "inovação aberta".

 

 

SHERPA DO MAR

INTERREG ESPANHA - PORTUGAL | POCTEP

 

 

O SHERPA do MAR é um projeto do POCTEP (programa de cooperação transfronteiriça Portugal-Espanha), cujo principal objetivo é impulsionar a criação e consolidação de novas iniciativas empresariais focadas em conhecimento no sector marinho/marítimo da Galiza-Norte de Portugal. Por sua vez, isso também favorecerá a criação de empregos e aumentará a competitividade dos negócios na região.

Para isso, são definidos os seguintes objetivos específicos:
- Criação de um ecossistema transfronteiriço de empreendedorismo inovador no contexto marinho/marítimo.
- Criação de empresas do setor marinho/marítimo de alto valor acrescentado por meio da promoção de sinergias tecnológico-científicas
- Melhorar a competitividade das empresas pré-existentes através da promoção da inovação.

 

 

ADSA

INTERREG

 

O ADSA é um projeto que tem como objetivo apoiar a competitividade e internacionalização de startups digitais dentro do espaço Atlântico. Este apoio será materializado sob a forma de um programa de aceleração e rede de mentores para facilitar o "scale-up" das empresas participantes. Este projeto conta com parceiros em cinco regiões diferentes (França, Reino Unido, Irlanda, Espanha e Portugal) e a promoção da internacionalização entre estas regiões é a principal prioridade.

http://atlanticdigitalstartups.eu/

 

 

UNI+i

POCTEP

 

Cooperação transfronteiriça Norte de Portugal - Castela e Leão para promover o empreendedorismo inovador e a competitividade das empresas. O principal objetivo do UNI+i é fortalecer a cooperação entre os parceiros de Castela e Leão e Norte de Portugal para criar e desenvolver empresas inovadoras em setores estratégicos comuns na Área de Cooperação através da promoção da cultura empresarial e apoio ao empreendedorismo entre jovens, do aumento da competitividade do tecido comercial de ambas regiões favorecendo a especialização em setores estratégicos e através da criação de um ecossistema empresarial inovador.

http://uniplus-i.eu/pt/

 

Helium

Interreg Europe

 

 

O objetivo principal do projeto Helium é aumentar a eficiência do financiamento público dedicado à inovação na saúde. Para tal, as regiões necessitam de saber quais as maiores fraquezas nos seus sistemas de inovação e como fortalecê-los, de modo a que isso possa resultar num panorama experimental sustentável de larga escala, acessível, atrativo e “conectado”, aproveitando também o potencial dos “living labs” os quais aumentam as hipoteses de as inovações na área da saúde serem bem sucedidas comercialmente. Os resultados do projeto irão beneficiar todos os atores da hélice quadrupla, nomeadamente autoridades públicas, ao melhorar as suas capacidades de gerir a inovação na saúde; os centros de investigação e negócios ao melhorar as oportunidades de desenvolver a inovação; os prestadores de cuidados ao obterem soluções mais eficientes e inovadoras; e também os indivíduos ao envolvê-los no processo de inovação e permitindo-lhes que exponham as suas necessidades e usem as novas tecnologias.

http://www.interregeurope.eu/helium/